Atualmente, ficar sem um smartphone é complicado, não é mesmo? Principalmente quando nossa rotina é corrida e o tempo é escasso para resolver tantos afazeres, eles sempre nos ajudam a facilitar as coisas. Mas, na hora de escolher um celular, você sabe identificar qual o melhor para atender suas necessidades?

Com a grande quantidade de aparelhos que o mercado tem oferecido, o consumidor dispõe de amplas possibilidades de escolha. Contudo, é preciso ter cuidado para não adquirir produtos de qualidade duvidosa.

Muitos consumidores se arrependem após a compra quando descobrem que levaram para casa algo diferente do que realmente desejavam. Pensando nisso, ao longo deste artigo, apresentamos dicas simples e eficazes para você escolha o celular ideal. Boa leitura!

1. Processador e memória

Esse é um dos fatores mais importantes a se considerar em um smartphone, determinando se o aparelho travará, apresentará problemas funcionais e, até mesmo, a extensão de sua vida útil.

Quanto melhor a memória RAM, tanto melhor será o desempenho do celular, executando tarefas e rodando aplicativos de forma rápida e sem bugs. Consequentemente, quanto maior for a memória, melhor e mais caro será o celular

Nessa perspectiva, os processadores quad-core (com quatro núcleos de processamento) são feitos para quem deseja uma solução simples e prática para o dia a dia, apresentando uma melhor relação entre custo e benefício. Já para os amantes da tecnologia, existem, também, processadores octa-core, com oito núcleos: tratam-se de aparelhos capazes de desempenhar várias funções ao mesmo tempo.

2. Bateria

Um grande alvo de críticas e reclamações constantes, é uma das partes mais importantes, até porque, assim como um carro precisa de gasolina para se locomover, um celular precisa de bateria para funcionar, concorda?

Se você é uma pessoa que faz uso ininterrupto do smartphone e tem pouco tempo para carregá-lo, a bateria não pode ter menos de 3000 mAh (miliamperes/hora). Todavia, se você é uma pessoa que utiliza de maneira moderada o aparelho, não será problema a quantidade de mAh que a bateria tiver.

3. Tela

Na hora de escolher um celular, seu tamanho influencia muito na praticidade e finalidade para a qual quer o aparelho. Se, por exemplo, gosta de algo mais compacto e versátil, aqueles com telas menores te atenderão, pois é fácil de guardar em qualquer lugar e os dedos alcançam toda a extensão da tela sem dificuldade.

Também, há aqueles que gostam de assistir filmes, jogar e interagir mais com o smartphone. Para esse público, grandes telas são mais procuradas, sendo que, para esse tipo de experiência, seria bom ter no mínimo 5,3 polegadas. As telas mais fabricadas ultimamente são de LCD, AMOLED e Super AMOLED.

4. Câmera

Para quem gosta de tirar fotos muito nítidas em qualquer hora do dia ou noite, selfies com qualidades superiores e fazer filmagens únicas, câmeras traseiras com menos de 12MP e frontais com menos de 5MP não são recomendadas.

Outro fator que pode fazer total diferença é a abertura da lente, pois, quanto menor ela é, maior será a quantidade de luz que entrará e, consequentemente, as fotos sairão muito mais bonitas e com cores vívidas. Nas especificações do aparelho, elas virão dessa forma: f/2.0 (exemplo).

Muitos estão se interessando e se divertindo bastante com a função slow-motion (câmera lenta), cuja qualidade varia de acordo com o modelo. Quanto maior for o número de “fps” (frames por segundo) que o smartphone possuir, melhor será a qualidade da gravação.

Todavia, lembre-se de que nada adianta escolher um aparelho de alta qualidade e não o proteger, não é mesmo? Por isso, é altamente recomendável que, após escolher um celular, você providencie a case mais adequada. Dessa forma, você evitará que seu aparelho arranhe ou sofra danos devido a quedas acidentais.

Gostou do nosso artigo? Então, saiba mais sobre o seguro para celulares e aprenda a manter seu aparelho sempre protegido!